Edilene Lopes

Coluna da Edilene Lopes

Veja todas as colunas

Cidades da RMBH poderão adotar regras menos restritivas que as da onda vermelha

12/08/2020 às 03:59

Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte, que estão na onda vermelha, a mais severa, assim como toda a região Central do estado, poderão adotar regras menos restritivas, como solicitaram ao governo que ocorresse. Minas vai  incluir leitos da rede privada na conta global junto com os do SUS para aumentar a oferta de vagas em hospitais para a população como um todo possibilitando maior segurança para reabertura do comércio, caso haja um possível aumento de infectados. A questão acaba de ser definida pela equipe do governo e deve ser oficializada e detalhada nesta quinta-feira (13). As mudanças só começam a valer a partir do momento em que a data for divulgada pelo estado.

As microrregiões que tenham hospitais exclusivamente privados serão avaliadas ao longo dos próximos 15 dias, para que esses leitos possam ser computados na rede de assistência. No entanto, até lá, os municípios do Minas Consciente, nessas áreas, poderão adotar regras locais de funcionamento.

A informação de que isso pudesse ocorrer foi adiantada na Itatiaia pelo secretário geral do estado, Mateus Simões, em entrevista exclusiva.

Adesão ao Minas Consciente 

Hoje, aproximadamente metade dos municípios mineiros aderiram ao programa, apesar da obrigatoriedade estabelecida pela Justiça. Paracatu, na região noroeste de Minas, que também está na onda vermelha é uma das cidades que não aderiu e está com o comércio aberto, com exceção de academias e barbearias. Bares e restaurantes atendem pelo sistema de entrega em casa.

Hidroxicloroquina e Ivermeticina

Outra peculiaridade de Paracatu é que a cidade disponibiliza, gratuitamente, para tratamento de pacientes com a covid-19, medicamentos como Ivermeticina, Hidroxicloroquina, Azitromicina e Oseltamivir.  Mesmo sem comprovação cientifica da eficácia desses remédios, a prefeitura comprou, com dinheiro público. Questionada pela Itatiaia, a prefeitura respondeu que a compra foi feita com licitação, mas não informou o valor. A cidade tem até agora 803 casos confirmados do novo coronavírus e 12 óbitos. Paracatu tem cerca de 93 mil habitantes. A matéria completa será veiculada ao longo da programação.

Lembrando que os decretos de calamidade dos municípios por causa da Pandemia possibilitam compras sem licitação e o reconhecimento da Assembleia dá as cidades autorização para extrapolarem, por exemplo, limites de gastos previstos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Academias só no mês que vem, e olhe lá

As academias de ginástica  nas cidades que hoje estão na onda amarela, a intermediária, que são as que estão na situação mais confortável hoje, só poderão  abrir, no mínimo, daqui três semanas, já que estamos na primeira semana do programa Minas Consciente e a mudança da onda amarela para a verde, a mais abrangente, só pode ocorrer 28 dias depois do início da onda amarela. E a mudança não é automática, nem está garantida. Nenhum município hoje se encontra na onda verde, que é a mais abrangente. 

*As definições de palavras do dia a dia da política que citamos aqui você encontra no do ABC da Política, para consulta e compartilhamento, no Instagram @reporteredilenelopes.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link