Notícias

'Não há receita de bolo' para sair do isolamento, avalia infectologista de Belo Horizonte

Por Redação, 23/05/2020 às 22:19
atualizado em: 23/05/2020 às 22:23

Texto:


Não há "receita de bolo" para a retomada econômica. A avaliação é do infectologista Carlos Starling, que integra o comitê de enfrentamento à epidemia de covid-19 em Belo Horizonte. O grupo, que também reúne os médicos Estevão Urbano e Unaí Tupinambás e o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado, anunciou a retomada gradual do comércio da capital mineira a partir desta segunda-feira (25). 

De acordo com Starling, "todas as opções são tentativas que devem ser monitoradas do ponto de vista epidemiológico". Exemplos não faltam no mundo de países que usaram estratégias diferenciadas para sair do isolamento social.

Na Áustria, por exemplo, há alternância entre uma semana com isolamento mais rígido e outra mais flexibilizada. Em Israel, são quatro dias mais livres e dez mais restritos. No Brasil, país em questão territorial maior do que os exemplos anteriores, o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu autonomia para os estados e municípios decidirem sobre como enfretar a pandemia.

"Não existe uma receita de bolo para se abrir a economia e voltar a uma normalidade . Temos que ir com muito cuidado e observar as experiências dos outros. Os locais onde houve tentativas de abertura precoce e desorganizada foram catástrofes. A experiência italiana foi terrível. Certamente este não é o caminho", ressalta Carlos Starling. 

Conforme Starling, o modelo de isolamento em Belo Horizonte é baseado no de Porto Alegre, pela similaridade, em número de casos confirmados e óbitos, das duas capitais.

"Estamos fazendo testes em massa, introduzimos máscaras há mais tempo, temos isolamento social mais precoce do que eles (porto-alegrenses). Temos uma situação epidemiológica como eles, mas não temos um inverno tão rigoroso. Estamos com estratégias muito semelhantes. Vamos ter que ir fazendo essa flexibilização intermitente, controlada", destaca.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    "A família me procurou no início do mês, estava preocupada por ele estar sem advogado", explicou o advogado #itatiaia

    Acessar Link